Torcicolo

Tempo de leitura: 3 minutos

O que é Torcicolo?

O torcicolo é uma contração excessiva espasmódica ou não, de um dos músculo do pescoço, de modo que a cabeça permanece inclinada para um dos lados e o queixo chega a projetar-se para o lado oposto.
Trata-se de uma condição que pode ser muito dolorosa ou absolutamente indolor, mas em todos os casos, impede a realização do movimento da cabeça e pescoço. Dentre as causas do torcicolo, a mais comum de encontrarmos é o torcicolo espasmódico, onde a rigidez do pescoço é causada por tensões emocionais, sobrecarga física, trauma por deslocamento súbito, ou permanência na mesma posição por períodos prolongados. Outras causas de torcicolo referem-se a lesões congênitas (do nascimento), lesões da pele, ou lesões neurológicas.

torcicolo_1 torcicolo_2 torcicolo_3


Tipos e causas de torcicolos

Há várias causas de torcicolo e estas causas o classificam e determinam seu tratamento e prognóstico.

Torcicolo congênito

Causado pela fibrose congênita unilateral do músculo esternocleidomastóideo, que leva a encurtamento permanente do músculo, ou por traumatismo ao nascimento, que conduz ao edema do músculo, levando a torcicolo que pode ser transitório ou permanente.

Torcicolo repentino

  • Estresse e Ansiedade como fator emocional;
  • Sedentarismo e Obesidade;
  • Tabagismo – Fumar acelera a degeneração das vértebras cervicais;
  • Lesões da coluna vertebral, como escoliose ou lordose;
  • Afecções ligadas aos dentes, principalmente o siso;
  • Doenças Degenerativas como Osteofitos (bicos de papagaio) e artrose;
  • Hérnia de disco ou desidratação discal;
  • Atividades esportivas de contato como futebol, lutas marciais e boxe;
  • Doenças dos nervos e das vértebras cervicais;
  • Hipertireoidismo, se não tratado, pode ocasionar um torcicolo;
  • Infeções, como a gripe ou outras;
  • Afecções que causam inchaço dos gânglios linfáticos cervicais;
  • Uso de bolsas ou mochilas pesadas;
Entretanto as mais comuns são:
Postura
  • Postura por tempo prolongado do pescoço durante a jornada de trabalho;
  • Uso de bolsas ou mochilas pesadas;
  • Trabalhos forçados com movimentos bruscos ou atividade de levantamento de cargas
    em posição de rotação ou inclinação do tronco para frente;
  • Má postura da cabeça durante a noite, devido ao uso de travesseiro ou colchão
    inadequado, e choque termico.

Sintomas

A identificação dos sintomas do torcicolo envolve sempre a contração excessiva da musculatura do pescoço provocando, Espasmos agudos e dolorosos dos músculos do pescoço, geralmente de um só lado, que podem iniciar de modo súbito e podem ocorrer de forma intermitente ou contínua, obrigando o paciente a permanecer com a cabeça inclinada para um dos lados, e o queixo projetado para o lado oposto.
Nos casos de torcicolo espasmódico, é muito comum o surgimento de dores intensas, que impedem ainda mais o paciente de se movimentar. O torcicolo varia de leve a grave e permanente. Entretanto, na maioria dos casos, o distúrbio piora de forma gradual de um a cinco anos e, em seguida, estabiliza, portanto o tratamento sempre é necessário.

Tratamento

O tratamento do torcicolo varia de acordo com a sua causa, entretanto nos casos de torcicolo espasmódico, o mais indicado, é o tratamento por um tipo de massagem que foi desenvolvida pelo Prof. Odair Carlos Sabioni conhecida como massagem especifica para torcicolo, sendo seus resultados muito eficazes e rápido, eliminando toralmente os sintomas em 1 a 3 sessões.
Outras modalidades terapêuticas que também apresentam bons resultados no tratamentodo torcicolo envolvem: Acupuntura, compressas, medicamentos (relaxante muscular e anti-inflamatório não hormonal), e até mesmo calmantes.
Nos casos de torcicolos congênitos e dermatológicos, a cirurgia corretiva pode ser recorrida. Já nos casos de torcicolos neurológicos, é fundamental que um especialista investigue a causa neurológica exata para definir o tipo de tratamento mais indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *